O portal de quem ama e faz a educação confessional no Brasil  

Uma publicação

prospecta.png

História, memória e missão: Associação Nacional de Escolas Presbiterianas (ANEP) completa 20 Anos

Updated: Apr 22

História, memória e missão se unem na Associação Nacional de Escolas Presbiterianas. Para comemorar os vinte anos de história dessa importante associação, vamos relembrar essa trajetória?


“Toda Escritura é divinamente inspirada, e proveitosa para ensinar, para redarguir, para corrigir, para instruir em justiça; para que o homem de Deus seja perfeito, e perfeitamente instruído para toda boa obra”. (2 Tim 3.16 e 17)


Olhando para a História, verifica-se que muitos homens e mulheres foram chamados por Deus para se dedicarem à educação. Particularmente, aquela fundamentada na visão cristã reformada de mundo, com seus princípios éticos e morais voltados à formação de cidadãos e de profissionais conscientes de seus direitos e deveres, preocupados com o desenvolvimento da sociedade. Essa perspectiva norteou o trabalho de muitos dos missionários presbiterianos que vieram para o Brasil, preocupados com a condição espiritual das pessoas e também sensíveis às necessidades de progresso educacional e de avanço social do povo brasileiro.



TRAJETÓRIA


Assim, no caso da nossa denominação, a Igreja Presbiteriana do Brasil, podemos dizer, com certeza, que o calvinismo, desde suas raízes, entendeu que um de seus papéis fundamentais estava na educação. Isto pôde ser visto com Calvino, que fundou a Academia de Genebra, hoje Universidade de Genebra, bem como por meio das instituições educacionais brasileiras fundadas pelos nossos missionários: Institutos Presbiteriano Mackenzie, Gammon, Samuel Grahan, Colégios XV de Novembro, Agnes Eskirne, Escola Presbiteriana Erasmo Braga, entre outras.


A partir dessa visão e considerando a grande necessidade de termos uma autarquia da Igreja Presbiteriana do Brasil (IPB) que jurisdicionasse todas as Escolas, Institutos, Faculdades e Universidade ligadas à Igreja, foi criada a ANEP. Em março do ano de 2000, o Supremo Concílio-IPB aprovou a sua criação e, em 17 de maio do mesmo ano, durante o III Encontro Nacional de Escolas Presbiterianas, na cidade de Serra Negra, São Paulo, ela foi organizada.


Seu primeiro presidente foi o Presb. Nilson de Oliveira, permanecendo no cargo até 2008. Ele foi sucedido pelos Reverendos Dídimo de Freitas e Wilson do Amaral Filho. Em julho de 2020 foi eleito presidente o Presb. Alysson Massote Carvalho.

A ANEP, a partir de seu Estatuto, define que a ela podem se associar Escolas Presbiterianas cuja Mantenedora seja a Igreja Presbiteriana do Brasil, Escolas Presbiterianas de Concílios e Igrejas, Escolas de propriedade de Presbiterianos, Seminários, Institutos Bíblicos, o Centro de Pós-Graduação Andrew Jumper e Associações Regionais de Escolas Presbiterianas.



PROJETOS


Entre os seus vários projetos, estava a criação de um Sistema de Ensino Presbiteriano, que atendesse às necessidades de escolas presbiterinas e que também fosse disponibilizado para as outras escolas confessionais. Assim, coube ao Instituto Presbiteriano Mackenzie a criação de um Sistema de Ensino, o Sistema Mackenzie de Ensino (SME). Por sua vez, a ANEP criou o material de Ensino Religioso e Ética, denominado Coleção Crer e Ser.


Essa coleção, em parceria com o SME, encontra-se em processo de profunda reformulação. Nossa expectativa é de disponibilizarmos, até o final de 2021, o material para as idades de 4 e 5 anos.



FRENTES DE ATUAÇÃO


Uma das grandes frentes de atuação da ANEP, desde a sua criação, até os dias de hoje, tem sido a de atender as escolas presbiterianas, nos diversos estados da União, oferecendo congressos, encontros, capacitações, literatura e material didático, com o propósito de fortalecer e apoiar as escolas cristãs, seus educadores e alunos.


Atualmente, a ANEP está passando por um grande processo de reestruturação administrativa e de gestão visando estar mais próxima de todos os seus associados procurando atender suas demandas, sobretudo neste contexto de pandemia.

Nosso desejo, acima de tudo, é que os alunos formados em nossas escolas sejam exemplo de bons cidadãos, que manifestem, a partir de seu caráter e conduta, o amor de Cristo Jesus, fazendo diferença em seus círculos de convívio.


Para concluir, mesmo em meio a um contexto de incertezas e de tempos difíceis, nos lembramos do Livro escrito pelo profeta Isaías, particularmente os capítulos 40 e 41. Neles, a soberania de Deus se entrelaça com o Seu cuidado para com o Seu povo, trazendo evidências muito fortes para nos sentirmos acolhidos pelo Criador dos Céus e da Terra:


“Não temas, porque eu sou contigo; não te assombres, porque eu sou o teu Deus; eu te fortaleço, e te ajudo, e te sustento com a minha destra fiel.” Isaías 41:10



Conselho de Administração da ANEP

https://anep-ipb.org.br/