top of page

Memória escolar : cultura organizacional, imagem e a marca institucional

Updated: Nov 9, 2023

Trabalhar a História da sua escola possui várias utilidades, desde as ligadas à comunicação, às relações públicas, passando pela gestão da informação e do conhecimento, e assessora na relação com pais, alunos e com a sociedade, bem como no suporte à gestão e ao ensino.

Fotos: Acervo histórico do Colégio Americano - Vitória/ES

A História é diferente da memória. Falar da História é reconstituir e dar um sentido às ações passadas a partir de documentos com critérios teóricos e metodológicos. Já a Memória é aquele ato pessoal e/ou coletivo de lembrar do passado – sendo um elemento que faz parte da escrita da História.


Pensando em uma aplicação da História Empresarial ao universo educacional, poderíamos perceber várias utilizações e resultados relevantes. O mais importante é ter, ao final, o mapa da cultura da escola. O gestor terá um campo de oportunidades que, se bem trabalhado, tem o potencial de gerar vantagens competitivas e de expor a marca da instituição com foco de ser referência. Algumas aplicações podem ser possíveis e é sobre elas que falaremos abaixo.



Gestão escolar


O foco na memória dos processos pedagógicos influenciam na tomada de decisão.

O histórico permite uma gestão da informação e do conhecimento auxiliando na construção de um processo de gestão mais assertivo.



Relação ensino-aprendizado


Ter consciência do perfil sociocultural da comunidade acadêmica reduz ao máximo os ruídos na ministração de conteúdo.


Ocorre a junção do interesses pedagógicos da escola com o público alvo atingido. Isso orienta a abordagem e os recursos do professor em sala de aula.



Relação com os pais e a sociedade


Compreendendo a cultura da escola, ela pode desenvolver uma carta de valores que, por sua vez, baliza as expectativas dos pais quanto ao ambiente de ensino de seus filhos, bem como aponta os deveres deles para com a escola.


A transparência nos papéis pode ser um objetivo de imagem e reputação a ser alcançado, posicionando sua percepção junto à sociedade.



Relação com os alunos


Com base nessa mesma cultura escolar e carta de valores, a escola tem parâmetros para trabalhar a relação com os alunos, no campo interpessoal e institucional, com reflexos no aprendizado, bem como no suporte psicológico.


O comportamento é um elemento em constante transformação. Se a escola souber a cultura e o consumo simbólico juvenil de seus alunos, ela conseguirá intervir de forma pedagógica mais eficaz.



Marketing


As mídias digitais permitem a produção de conteúdo próprio para uso no processo de ensino e que ganha potencial para ser comercializado como ferramenta didática e/ou paradidática, podendo vir a ser centro de lucro, similar às apostilas vendidas pelas grandes redes de ensino, bem como o uso de plataformas educacionais para reforço escolar e uso de metodologias ativas.



Fotos: Acervo histórico do Colégio Americano - Vitória/ES


Comunicação


Todo negócio necessita de uma boa estratégia integrada de comunicação. O uso da memória pode ter lugar na construção de algumas peças para falar com públicos específicos, como, por exemplo, os pais que foram ex-alunos, por meio de redes sociais. É um vasto campo para o uso do Marketing de Conteúdo.


A História e a memória de uma instituição devem ser valorizadas, vistas prioritariamente como ativos intelectuais diariamente à disposição dos tomadores de decisão. Elas são recursos interdisciplinares que, quando bem geridas, tornam-se ferramentas eficazes de uma gestão para resultados. Ajudam a traduzir os dados internos e externos (matrículas, evasão e indicadores de desempenho educacionais externos) em cultura e identidades.








24 views0 comments

Comments


bottom of page