top of page

Incentivo à leitura nas escolas: qual o papel da gestão escolar?

Updated: Sep 26, 2022

Ler é uma habilidade social, que envolve interpretar o texto, o contexto, o discurso e até o intertexto.


Texto: Árvore


A leitura é uma atividade que vai além da decodificação de signos linguísticos para extrair significados. Ler é uma habilidade social, que envolve interpretar o texto, o contexto, o discurso e até o intertexto.


É por essa razão que o desenvolvimento dessa habilidade complexa exige o comprometimento de toda a comunidade escolar.


O papel do gestor no incentivo à leitura passa pelo investimento em ações ao longo de todo o ano letivo. Elas devem combinar temáticas de interesse do público-alvo, professores e alunos, e intencionalidade pedagógica através dos livros.


Por isso, nós da Árvore, selecionamos algumas dicas de possibilidades para que você, gestor, entenda a importância do seu papel no incentivo à leitura como uma prática expressiva e acolhedora na sua escola, tanto para estudantes, quanto para educadores.

Práticas de incentivo à leitura para os alunos

​• Concursos de leitura Os concursos de leitura são projetos que buscam engajar os estudantes no universo literário através de atividades estimulantes que culminam em uma competição. Dessa maneira, seu objetivo primário é o incentivo à leitura e à autonomia do aluno. O formato tem o potencial de mobilizar e desenvolver diversas habilidades e competências, promovendo um aprendizado multifacetado. • Saraus Os saraus são eventos que combinam música, poesia, leitura, dança e outras manifestações artísticas. Comumente as escolas utilizam esse formato no segmento infantil, mas nossa ideia aqui é estender a proposta para outros momentos da trajetória formativa do estudante. • Conversa com autores Levar um escritor para conversar com os estudantes pode ser uma prática transformadora. Conhecer o autor de um livro expande a experiência do leitor através do contato com o idealizador da narrativa. Além disso, humaniza o processo de escrita, mostrando que ler, escrever e criar são atividades possíveis e acessíveis.

Práticas de leitura para os educadores

• Clube de leitura O clube de leitura é um espaço de trocas, uma atividade coletiva, de socialização e debate sobre leitura. Para a gestão, pode ser uma oportunidade de se aproximar dos professores e estabelecer conexão, diálogo e empatia entre a equipe. Esse momento também funciona como um laboratório de mobilização de ideias para a elaboração de atividades, projetos e outras abordagens a serem executadas com os estudantes nos diversos segmentos. • Concurso de escrita Leitura e escrita andam juntas. E, por isso, o incentivo à leitura nas escolas pode ser uma combinação dessas práticas. Uma forma de propor essa ação articulada é pensar em atividades que estimulem a escrita sobre suas perspectivas de vida e expectativas para o futuro. E, claro, envolvendo diferentes gêneros textuais, para ampliar o repertório e o interesse dos participantes. • Ampliação do acervo Proporcionar um acervo de qualidade, com obras diversas, possibilita que toda a comunidade escolar tenha a oportunidade de explorar seus interesses e até mesmo serem surpreendidos pelos livros.

Claro, que, garantir uma biblioteca dentro dessas proporções pode ser um desafio para muitas instituições. Pensando nisso, a Árvore, plataforma de leitura digital para escolas, conta com um acervo de mais de 30 mil títulos, que podem ser customizados pelas instituições de acordo com os interesses. Assim, a escola enriquece suas possibilidades de leitura e aprimora a experiência dos alunos leitores através do encontro do físico com o digital.


Gestor, o que achou das dicas que destacamos aqui? Esperamos que esse texto te inspire a tornar seus estudantes e professores ainda mais apaixonados pela leitura. E mais, que te apoie na elaboração de estratégias para que ler se torne rotina para todos da escola. Conte com a Árvore!


Texto: Árvore









32 views0 comments

Comments


bottom of page