top of page

Como colaborei para montar uma escola cristã de sucesso DO ZERO ABSOLUTO

Updated: Jun 24

Conheça a inspiradora história de Sabrine Aranha, que descobriu sua paixão pela educação confessional de uma necessidade, contribuindo decisivamente para construir uma escola cristã do zero, transformando-a em um caso de sucesso completo.


Educadora e Consultora Educacional


“Educação rima com ...”.


A grande maioria das pessoas que trabalha nessa área diria automaticamente: paixão. De fato, é impossível atuar na área educacional sem ser completamente apaixonado por tudo o que envolve a vida dentro de uma escola.


Quando falamos em Educação Confessional, essa paixão vai além e se mistura com o fogo que faz arder o coração, encontrando o Ministério, o Serviço e o Amor. É a possibilidade de transformar vidas além do processo educacional e contribuir para a formação integral de cada aluno. Quanta riqueza!


O início da minha história


Minha história com a Educação Confessional começou durante a minha primeira gestação (sou mãe de três). Enquanto minha barriga crescia, nascia o sonho de minha filha estudar em uma renomada escola confessional da minha cidade. E assim aconteceu: aos três anos, Rebeca iniciou sua vida acadêmica.


Aquela escola, que era o sonho de uma mãe de primeira viagem, supriu todas as minhas expectativas e ofereceu muito mais do que eu imaginava. Havia um verdadeiro alinhamento entre a educação que proporcionávamos em casa e a que minha filha recebia na escola. Como mãe, fiquei encantada pela Educação Confessional.


Quando minha segunda filha, Júlia, nasceu, ela foi matriculada na mesma escola ao completar dois anos. Porém, enfrentamos um problema de saúde na minha família que abalou nossa situação financeira. Devido a isso, contraí uma dívida com a escola, e ao final do ano, não havia possibilidade de renovar a matrícula, apesar dos meios de negociação que a escola oferecia.


Procurei a direção da escola e fiz uma proposta de parceria de trabalho. A diretora me recebeu com sua cordialidade habitual, mas explicou que estavam iniciando um processo de consultoria e, naquele momento, não havia possibilidades de aumentar os custos.


Perguntei, então, sobre uma vaga de emprego. Lembro-me do meu pedido, quase uma súplica, como se fosse hoje: “Faço o que for preciso: limpo chão, atendo telefone, faço serviço de rua, o que for necessário, só não quero tirar minhas filhas da escola.” E havia uma vaga disponível! O consultor precisava de uma assistente pessoal para auxiliá-lo durante todo o período da consultoria.



De uma oportunidade nasce uma paixão


O ano era 2014. Passei nas entrevistas e comecei minha vida profissional em uma Escola Confessional. Durante dois anos, trabalhei e todo o meu salário era destinado ao pagamento da dívida com a escola. Mas como eu trabalhava feliz!


Uma das frentes da consultoria era organizar e estruturar todos os processos da escola. Redigi estatutos, projetos político-pedagógicos, aprendi a realizar projeções orçamentárias. Participei, como assistente, da formulação estratégica da escola. Eu era a “menina” que arrumava a mesa do lanche para as reuniões do conselho, preparava as apresentações e redigia as atas.


Que privilégio! Sendo um braço forte do operacional, adquiri tanto conhecimento que, acredito, não teria sido tão proveitoso se estivesse apenas sentada em uma sala de aula. Meu chefe, uma grande referência em minha vida profissional, me incentivou a estudar, buscar uma graduação, adquirir mais conhecimento e me aperfeiçoar.


Assim, formei-me em Gestão de Pessoas e fiz uma pós-graduação em Marketing. Com o fim da consultoria, passei a exercer a função de Assistente Administrativo e Financeiro, sendo responsável pelas áreas de marketing, contas a receber e tudo mais que precisasse de ajuda. Amava trabalhar naquela escola!



Sabrine em seu tempo de atuação no Instituto Metodista de Petrópolis



Uma escola confessional do zero


Em 2021, recebi um convite para o maior desafio profissional da minha vida: trabalhar no projeto de montar uma escola confessional do zero. Nossa! Só de lembrar, meu coração acelera, meus olhos se enchem de lágrimas e um sorriso brota no rosto.


Aceitar aquele convite não foi nada fácil, pois envolvia renunciar à escola que eu tanto amava e que me ensinou tudo o que eu sabia até então. Mas desde a primeira conversa sobre a nova escola, meu coração explodiu. Aquele fogo que arde, queima e consome... surgiu e me inundou de tal forma que, em uma semana, elaborei todo o plano de negócios para montarmos o Instituto.


Meu maior pensamento era a grandiosidade de ter mais uma escola confessional em nossa cidade. Pedi demissão e mergulhei de cabeça, alma e coração para tirar aquele sonho do papel. O tempo que passei no operacional da primeira escola me deu todo o conhecimento necessário para saber o que fazer. Desde a documentação à estrutura, passando por montar um manual de cargos e salários até estruturar uma campanha de marketing... Eu havia vivenciado tudo isso e agora sabia como utilizar esse conhecimento.



Vencendo os desafios


A Igreja local abraçou a ideia da escola de forma extraordinária. Pastores, líderes, membros e toda a comunidade se empenharam de maneira maravilhosa. Não apenas recursos financeiros foram levantados, mas também mão de obra e muitas orações. Quantos foram os mutirões que fizemos para transformar um casarão abandonado em uma escola.


Começamos a apresentar a proposta da escola, visando efetivar as matrículas para 2022. Reuníamos as famílias interessadas, apresentávamos os entulhos e, com olhos brilhando, contemplávamos o que seria cada espaço. As famílias se emocionavam, muitas até choravam, e saíam com a sensação de sentir a presença de Deus naquele lugar. Nossa meta era inaugurar com 80 alunos; abrimos as portas com 84, para honra e glória do Senhor.


Uma escola nova... muitos desafios! Não seria possível escrever todos em um único artigo. Mas adianto que foram superados e, em seu terceiro ano de existência, a escola é um sucesso em todos os aspectos! Está com a capacidade máxima de matrículas e com fila de espera para 2025.



04 dicas para iniciar uma escola do ZERO


Posso citar três pontos que considero fundamentais para criar do zero uma escola confessional de sucesso:


  1. Definir uma Identidade Organizacional forte. Ter a missão, visão e valores bem claros e não permitir que sejam apenas palavras estampadas nas paredes. Criar uma cultura alicerçada nessa identidade. Saber quem somos e entender nossa missão torna mais fácil todos os outros processos.

  2. Valorizar e honrar sua equipe, afinal, são eles que fazem a escola funcionar. As pessoas são, definitivamente, o maior patrimônio de uma instituição.

  3. Estabelecer uma Comunicação Assertiva. Uma comunicação falha nos leva a apagar incêndios constantemente. Saber o que falar em cada momento, ter empatia e entender que cada família tem sua história, saber ouvir. As famílias sentiram que tinham voz na escola e que suas opiniões eram importantes. Estabelecemos uma relação de respeito mútuo, que nos levou a 100% de renovação de matrículas em nosso primeiro ano de escola.

  4. Buscar a excelência em tudo o que fizer. Como Escolas Confessionais, precisamos ter o pleno entendimento de que o nome do Senhor precisa ser glorificado através de todas as atividades. Fazer tudo como se fosse para Ele, e não para os homens. Isso nos garante uma busca constante por excelência, pois para o Senhor não podemos fazer de qualquer maneira, nunca.

Esse é um pequeno resumo da minha história com a Educação Confessional. Repleta de desafios, novos ciclos e superação. Uma história de paixão, amor, serviço, total dependência do Senhor e que transborda meu coração de gratidão.


Acredito na importância e na força da Educação Confessional. Apesar de todos os desafios, é sim possível abrir uma escola do zero e torná-la um sucesso.


Por mais Escolas Confessionais em nosso Brasil!


 


Atua na área de Educação Confessional há 10 anos e neste segundo semestre inicia uma jornada de contribuição para o avanço de Escolas Confessionais prestando Serviço de Consultoria.

Contatos: (24) 988294955




438 views21 comments

21 Comments


Desde o primeiro dia em que tive contato com a Sabrine, percebi algo diferente, que me deu esperança e me encheu de alegria. Desde o primeiro dia em que conheci a Sabrine, pude ver como ela apresentava a escola, com tanto empenho, prazer e excelência me deixou admirada e me fez querer estar ali servindo e dividindo cada momento naquele espaço cheio de espectativas, amor e cuidado para com os outros. A cada dia fui conhecendo um pouco mais a Sabrine e me encantei com sua linda história de vida. Uma mulher guerreira, trabalhadora, esforçada e dedicada em tudo que se propõe a fazer, realizando com excelência e dedicação. Uma pessoa que se preocupa com o próximo e que sempr…

Like

Sabrine é referência em servir!

Fui conhecer a proposta da escola, pensando no melhor lugar para a minha filha, e acabei recebendo uma proposta para trabalhar no Instituto Wesleyano, foi uma benção! É uma benção!

Sabrine não vende matrículas, Sabrine zela pelos sonhos nos corações dos pais, e da equipe. Tive oportunidade de conhecer o trabalho dela de pertinho e de caminhar ao lado dela, um privilégio no início da minha carreira profissional. Mulher inspiradora, sempre dando o seu melhor em tudo que lhe era entregue em mãos, mulher de trabalhar nos bastidores, trabalhar na frente de linha, no meio, ao lado... Amor, cuidado Serviço de excelência, é uma das fortes qualidades dela como profissional.

Ela sempre disse:" — tudo…

Like

Trabalhei alguns anos com a Sabrine, bem de perto... Tive esse privilégio! Como aprendi! Esse artigo não tinha como ser mais verdadeiro, Sabrine é um ser que coloca sempre "o outro" antes de si mesma, é temente à Deus, é batalhadora, mãezona, amiga e uma profissional de primeira, uma verdadeira inspiração!

Like

Sabrine é referência em excelência, profissional excepcional !

Quando fui conhecer a proposta do IWE, era apenas uma casarão cheio de entulho iniciando uma obra, e Sabrine com os olhos brilhando apresentou aquilo que estava no coração dela, e Deus realizou. Acreditei na proposta e matriculei meu filho, ainda bebê 6 meses, foi a melhor decisão que tomei.

Sabrine sempre entregou tudo, e foi instrumento de Deus para iniciar o iwe do zero.

Tenho certeza que Sabrine irá florescer onde for plantada.

Like

Eu fui uma das mães que acreditou no Instituto Wesleyano quando ele era apenas um casarão velho e um sonho; e como a Sabrine foi primordial nisso, porque ela nos fez acreditar no sonho! E foi incansável até torná-lo realidade! E o que mais admiro nessa profissional é que ela busca sempre a excelência! E como meu filho ama essa escola!

Like
bottom of page