O portal de quem ama e faz a educação confessional no Brasil  

Uma publicação

prospecta.png

A nova identidade da escola pós-pandemia

Updated: Apr 22

Como agir no pós-pandemia tem desafiado a todos os envolvidos com a educação. Nesse momento, muitas atitudes podem ser tomadas, para que esse retorno seja seguro e proveitoso. Dentre eles, Renata de Abreu Barbosa, analista dos sistemas de Ensino do Mackenzie, cita a reformulação do Projeto Político Pedagógico, a reflexão a respeito da identidade escolar e formas de fazer essa retomada.




A expectativa de reabertura das escolas traz alegria juntamente com uma outra questão: professores, colaboradores, alunos e famílias não encontram o mesmo cenário que deixaram no início do isolamento social.


Haverá uma nova realidade, um novo ambiente, um novo modo de agir e interagir com as pessoas e será necessário desenvolver novos hábitos. Com o retorno às aulas presenciais, haverá alternância entre os alunos que realizarão atividades por meio de ferramentas on-line e os alunos que realizarão atividades presenciais diversas.


A questão que quero refletir é: como será a nova configuração das vivências, dos espaços, dos compartilhamentos de brinquedos, entre outros, em situação de ensino presencial juntamente com o ensino remoto? Quais são os novos desafios do professor? Que novos recursos entrarão para refletir na nova identidade da escola?


A pandemia revelou a importância da resiliência, das habilidades socioemocionais, de resoluções criativas, da solidariedade e da cooperação, mas também trouxe a necessidade de se repensar no impacto que este fenômeno provocou na identidade das escolas.


Projeto Político Pedagógico


Há muito o que pensar e fazer, mas destaco em primeiro lugar que vejo na revisão do Projeto Político Pedagógico (PPP) uma oportunidade para as escolas repensarem, à luz da nova realidade, os princípios norteadores dos seus rumos daqui para frente.


A revisão do PPP requer muita reflexão e clareza sobre onde se quer chegar. Ao se utilizar deste documento para refletir e tomar decisões, importantes habilidades serão requeridas a todos os envolvidos: a de pensar conjuntamente, sintetizar a complexidade que é a realidade escolar; discutir e chegar a um consenso, mobilizar conhecimentos etc.



Identidade institucional


Os primeiros itens a serem repensados, discutidos e, eventualmente, redefinidos são: a missão, a visão e os valores que a escola estabelece como sua identidade institucional.


Em seguida retomar o entendimento e o posicionamento da escola sobre sua filosofia educacional, sobre o conceito de aprendizagem que possui, o que, por sua vez, fundamentará as diretrizes pedagógicas e os recursos que irão utilizar.



Recursos de aprendizagem


Em tempos de pandemia, nos deparamos com novos recursos e novas maneiras de se aprender.



Quais são os novos desafios do professor?


Em primeiro lugar, o ensino remoto não precisa acontecer, necessariamente, fora do ambiente escolar. Os alunos que estiverem na escola podem ser divididos em grupos menores, estando parte deles em uma área externa, parte em uma sala ampla e bem ventilada, parte em uma sala de informática, trabalhando nos computadores. Por fim, os que estiverem em casa, participarão das aulas on-line. Todos os que estiverem, porém, no ambiente escolar, devem estar acompanhados de professores e auxiliares.


Alguns pontos importantes devem ser observados na preparação das aulas nesse modelo:


1. É preciso fazer um levantamento dos conteúdos abordados durante o período de excepcionalidade para dar continuidade ao desenvolvimento dos objetivos de aprendizagem e das habilidades, verificando aquilo que já foi aprendido pelos alunos e o que precisa ser retomado.


2. Será necessário realizar o planejamento pedagógico e a escolha, a partir de sua proposta curricular, dos instrumentos avaliativos mais adequados, dentre os disponíveis, para que se possa definir o que será dado remotamente e o que será trabalhado presencialmente.


3. Não deixe de organizar um cronograma para que todos os alunos possam participar de todas as atividades, on-line e presencialmente.


Em linhas gerais, as atividades que se beneficiam das aulas presenciais são aquelas que demandam mais interação entre colegas e professores (apresentação de trabalhos oralmente, brincadeiras de roda, atividades de desenvolvimento de coordenação motora, atividades de leitura e interpretação de um texto literário etc.) e atividades que envolvem trabalhos manuais. As aulas on-line podem ser aproveitadas para o desenvolvimento de exercícios de leitura, atividades de sistematização, produções de textos orientadas anteriormente, desenhos baseados em leituras prévias etc.


A escola se deparará também com a necessidade de se repensar como será a nova dinâmica e a reorganização espacial da escola – considerando todas as possibilidades de se ter mais atividades e aulas ao ar livre – a organização dos estudantes nos espaços, os mobiliários e esquemas de circulação, priorizando a segurança dos alunos e funcionários e o cumprimento dos protocolo sanitários.



Famílias e comunidade escolar


É desejável, ainda, que as escolas revejam o que é esperado em relação às famílias e toda a comunidade escolar. Investir em atividades de acolhimento é essencial para que se possa reduzir a ansiedade e o estresse presente neste momento único da história.


Além disso, deve-se pensar em como ajudar as crianças a se autorregularem no cumprimento dos protocolos para, então, estabelecer um plano de ação geral. E ainda, com relação ao plano de ação, pensar em como será sua implementação, de forma gradual ou disruptiva.


O desafio é grande para todos, mas sabemos que Deus está soberanamente agindo em cada situação e cabe a nós, como bons servos e adoradores, definirmos a identidade da escola fortalecidos pela fé, com esperança e agindo em amor, lembrando o que a Palavra diz: “Estes três; porém o maior destes é o amor” (1 Coríntios 13:13).



Renata de Abreu Barbosa

Analista do Sistema Mackenzie de Ensino






2 views0 comments